Vídeo mostra o que acontece aos restos de pele que você deixa no colchão

Um vídeo aterrorizante revela milhões de ácaros se contorcendo sob um microscópio, sobre um colchão, eles ficam rodeados por suas próprias fezes amarelas.

À medida que a câmera se aproxima, os detalhes vão ficando maiores e mais impressionantes. O clipe assustador, filmado pelo Laboratório de Acarologia da Universidade do Estado de Ohio, nos EUA, mostra como a roupa de cama pode se tornar um terreno fértil perfeito para os insetos, que alimentam-se de restos de pele.

Os ácaros são pequenas criaturas, de cerca de um quarto de milímetro de comprimento, conhecidos por causar alergias em algumas pessoas. Eles vivem em restos de descamações de pele humana, que foram parcialmente digeridas por fungos, e prosperam em ambientes úmidos, de acordo com a Allergy UK. Colchões, edredons, almofadas, tapetes e móveis tornam-se “reservatórios de células da pele humana”, involuntariamente, incentivando a proliferação de ácaros.

Segundo a Dra. Lisa Ackerley, uma especialista em higiene doméstica, as pessoas podem sofrer com ácaros em sua cama, por conta da poeira. “Os seres humanos descamam cerca de 14 gramas de pele por semana, e boa parte fica na cama. Os ácaros gostam de ambientes quentes e úmidos, e a cama é perfeita para eles, suas comunidades chegam a ter até cerca de 10 milhões de exemplares por cama. Muitas vezes, as pessoas estão longe da cama durante o dia, fechando as janelas, o que aumenta a umidade na casa. Se você faz a cama quando acorda, a umidade do edredom é armazenada e os ácaros têm um grande momento”, disse ela.

Segundo ela, em dois anos de uso, 10% do peso de um travesseiro passa a ser composto de ácaros e seus excrementos. Embora os próprios ácaros sejam inofensivos, suas fezes e fragmentos podem desencadear reações alérgicas, levando o corpo a liberar histaminas para atacar o alérgeno.

Cada ácaro produz cerca de 20 unidades destes excrementos todos os dias e as fezes continuam causando sintomas alérgicos mesmo após o ácaro morrer. Eles podem causar febre e eczema, e as estimativas sugerem que ácaros de poeira podem ser um fator determinante em até 80% das pessoas com asma. “Eles podem causar rinite, tosse, olhos secos e perturbar o sono. Pessoas com outras alergias podem ter efeitos piores. As pessoas nunca imaginam os males dos ácaros, mas eles são realmente um problema”, acrescentou Ackerley.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: jornalciencia.com

Comentar