Quando você é realmente ansioso/a são estes os seus pensamentos

Um dos sintomas mais desagradáveis que uma pessoa ansiosa sente é ter que lidar com pensamentos que se transformam em preocupações constantes. Por vezes estes pensamentos tem justificativa, como por exemplo “Será que apaguei o forno?” ou “Será que tranquei a porta do carro?”, mas em pouco tempo transformam-se em pensamentos infundados como “Será que o meu chefe me odeia?” ou “Será que eu disse algo de errado?”, etc.

ansiedade

Conheça agora uma lista com alguns dos pensamentos mais estressantes e invasivos que tomam conta da mente de um ansioso ao longo do dia:

Dizer algo que possa ofender alguém:

– Será que disse algo de errado?
– Apesar de ser cuidadoso para não ofender ninguém, será que disse algo mais ofensivo?

Um ansioso muitas vezes pensa que o que ele diz ou faz pode deixar os outros desconfortáveis.

Ficar preso nos transportes públicos:

Quando o ônibus ou o metro para durante a viagem e os passageiros não têm qualquer informação acerca do motivo, um ansioso ficará assustadoe vai querer sair para procurar um táxi, apesar de saber que irá pagar muito mais e que a viagem poderá demorar o mesmo tempo.

Preocupar-se em chegar pontualmente:

– A que horas tenho de sair para chegar onde vou?
– Como está o trânsito à hora que tenho de sair para o trabalho ou para a consulta com o médico?
– Será que vou conseguir arranjar estacionamento facilmente?

A pessoa ansiosa repassa mentalmente o seu itinerário várias vezes ao dia.

Receio de que algo lhe aconteça:

– Estou sempre com medo de que algo de mal aconteça.
– Se discutir com o meu marido tenho medo que ele me expulse de casa.

As pessoas ansiosas supervalorizam as consequências dos seus atos.

Esquecer-se de fazer algo importante:

Num dia “bom” um ansioso sairá da sua casa sem ter que verificar as chaves de casa três vezes ou assegurar-se que a luz da cozinha ficou apagada. Nos dias bons até consegue controlar este seus pensamentos, mas nos dias maus não deixará de pensar no que aconteceria se deixasse a porta aberta ou a luz acesa.

Não ser capaz de controlar o que acontece agora ou no futuro:

A cada minuto do dia o ansioso preocupa-se com o que está acontecendo, algo que aconteceu recentemente, ou algo que pode acontecer nos próximos momentos, mais tarde hoje ou no futuro.

Perguntar aos seus entes mais próximos se estão chateados:

– Por que demorou tanto tempo para responder à minha mensagem?
– Está com raiva de mim?

Um ansioso quer que o aceitem o tempo todo.

Cometer um erro no trabalho que possa resultar num julgamento de valor sobre si:

– Por engano, enviei um e-mail para a minha chefe que era para enviar à minha namorada.

Essa ação bem pode representar para o ansioso, um dia inteiro de incertezas.

Perceber-se como alguém “pouco inteligente” num encontro social:

– Estão rindo de mim?
– Acham que isto é engraçado?
– É melhor não comentar!

São questões que inundam a cabeça de um ansioso numa reunião social.

Sentir ansiedade por estar ansioso:

– Por que estou tão ansioso?

A maior ansiedade, geralmente, é acerca de ter um transtorno de ansiedade. A pessoa sabe que não tem razão nenhuma para estar preocupada e que na sua vida tudo corre bem, mas mesmo assim vive em alerta constante e é precisamente isso que faz com que o ciclo recomece novamente.

Vimos em: contioutra.com

Comentar