Veja como está a menina fumante Mary Allen Mark 25 anos depois

Em 1990, a falecida fotógrafa americana Mary Ellen Mark (1940-2015) tirou uma foto intitulada “Amanda e sua prima Amy”. A fotografia mostra uma menina de 9 anos de idade, chamada Amanda, fumando um cigarro dentro de uma piscina, junto com sua prima Amy, de 8 anos. É uma foto impressionante que se tornou uma das obras mais famosas de Mark, mas você já se perguntou o que aconteceu com as duas meninas?

MARY_ELLEN

Depois do falecimento de Mary Ellen Mark, em maio do ano passado, a emissora de rádio norte-americana NPR decidiu ir atrás dessa história. Eles descobriram que a então criança fumante é Amanda Marie Ellison, uma mulher de 34 anos de idade, moradora de Lenoir, na Carolina do Norte.

“Nunca me esqueci dessa foto”, disse Ellison à NPR. Ela ainda afirmou, durante a entrevista, que formou um vínculo com a fotógrafa ao longo das várias sessões de fotos, mas depois que Mark foi embora, Ellison se esqueceu do nome dela e do número do telefone.

Por 25 anos, ela diz que procurou a foto sem sucesso. Mas, logo depois da morte de Mark, seu primo postou a imagem no Facebook e marcou Ellison.

“Eu chorei. Chorei. Porque lá estava ela, mais uma vez”.

Em 1990, Mark foi enviada para a Carolina do Norte pela revista Life para cobrir uma escola para “crianças-problema”. Ellison era uma dessas crianças. “Ela é minha favorita”, disse Mark à revista Vogue britânica em 1993. “Ela era tão ruim que chegava a ser maravilhosa, ela tinha uma boca muito vulgar, era brilhante. “

Ellison admitiu à NPR abertamente que era uma criança “selvagem”, mas que apenas imitava os adultos em sua vida, viciados em drogas, prostitutas, etc. Foi nessa época que ela começou a fumar.

“Se eu não podia ter cigarros, se alguém não dava cigarro pra mim, eu roubava um maço e ia embora”, diz ela. “Eu sentava na floresta e fumava.”

Dois anos após a foto, aos 11 anos, Ellison diz que foi levada para um orfanato. Ela diz que desenvolveu um vício para drogas pesadas quando fez 16 anos. Ellison diz que aos 9 anos já sabia tinha grandes problemas. Ela enxergava nas fotos de Mark uma solução possível.

“Quando ela veio e tirou essas fotos, eu pensei, ‘bom, as pessoas vão me ver e isso pode me chamar a atenção que eu quero, pode mudar as coisas para mim'”, diz Ellison. Ela pensou que alguém iria ver as imagens e iria resgatá-la. “Eu pensava que aquilo poderia ser uma forma de eu sair daquela realidade. Mas não foi.”

Durante a entrevista, Ellison admitiu que sua vida adulta ainda está tumultuada. Ela esteve na prisão e diz que ainda está “cercada por pessoas loucas e drogadas.” Mas ela diz que sua vida melhorou.

Vimos em: catracalivre.com.br

Comentar