Faça uma Massagem no dedo por alguns segundos e confira o Resultado!

Sabia que pressionar os dedos das mãos pode influenciar outras partes do corpo? Sim, e isso com base na medicina chinesa e os seus mais de 5 mil anos de sabedoria. É que nos dedos, assim como em todo o corpo, há pontos energéticos capazes de combater sintomas e melhorar nosso estado de saúde.

1

Quer ver?

1. Massajar o dedo polegar para combater a falta de ar.

  • O polegar está ligado ao seu coração e aos pulmões.
  • Assim, se você se sentir palpitação ou falta de ar, tudo que precisa fazer é massagear o polegar e puxá-lo.
  • E olha esta dica: se você passa mal ao viajar de avião, ônibus ou carro, segure o dedo polegar.
  • Segure por algum tempo, sem soltar (5 a 15 minutos).
  • E pronto – acabou o sofrimento!
  • Simples assim.

Esta dica é ótima para as crianças que costumam enjoar quando andam de carro.

2. Massajar o dedo anelar para problemas no estômago.

  •  Se está com problemas no seu aparelho digestivo, bastar massajar o dedo anelar, pois ele está ligado ao estômago.

3. Massajar o dedo indicador.

  • O dedo indicador está intimamente conectado com o cólon.
  • Portanto, se você está tendo problemas de constipação ou diarreia, tudo o que precisa é massagear o dedo indicador.

4. Massajar o dedo médio (o do meio) para acabar com insónia.

  • Se você está sofrendo de insónia, experimente massajar o dedo médio, pois ele estimula e melhora a noite de sono.

5. Massajar o dedo mindinho para aliviar enxaqueca e acabar com dores de garganta.

  • As enxaquecas e dores de garganta ocorrem muitas vezes devido ao fluxo sanguíneo inadequado.
  • Para resolver esses problemas, tudo que você tem que fazer é massajar o seu dedo mindinho.
  • É importante que você saiba que as palmas das mãos estão fortemente ligadas aos nervos do corpo.

Por isso, é muito saudável bater palmas – isso estimula e libera energias retidas. Quase todas as massagens que ensinamos neste artigo, à excepção da que é para tratar enjoo de carro, devem durar 60 segundos.

Vimos em: mulheresdepoisdos-40.blogspot.pt

Comentar