7 coisas que os Homens usam mas nunca deveriam usar (opinião feminina)

Sim, você tem o direito de vestir o que quiser, mas, se estiver minimamente interessado em criar uma boa impressão ao sexo feminino (ou em um deles especificamente), há certos tipos de roupas com as quais você não deve ser pego vivo, como diz a expressão inglesa. Falaremos de alguns deles.

1111

Tênis de cinco dedos: Embora seus supostos benefícios para a saúde sejam propagandeados pelos fabricantes e repetidos pelos entusiastas, uma das fabricantes do produto, a Vibram FiveFingers, em juízo, admitiu que não pode indicar nenhum benefício cientificamente comprovado do produto. Ou deja, há ainda menos razão para usar uma monstruosidade dessas do que se pensava anteriormente.

Crocs: Ah, os crocs!. Não tem nem a desculpa dos supostos benefícios dos tênis de cinco dedos. OK, é confortável, mas conforto não é tudo, certo? Em casa, em um momento relaxante, até passa, mas, fora disso, é um desastre.

Presilha de celular: Já foi mais comum. Diferente de outros itens dessa lista. Ela até tem suas justificativas utilitárias, mas que é feia, é. Analise se a utilidade dela compensa a feiúra.

Camisa cavada de academia: Perdoável… na academia. Como roupa de uso comum, não. Pode até ser um caso de dois pesos e duas medidas, mas é bem provável que ninguém esteja interessado no seu “decote”, não importa quão musculoso, peludo ou tatuado você seja – e as pessoas possam ver que você é. Se você quer mostrar os peitos de qualquer maneira, então faça uso dos dois pesos e duas medidas a seu favor e faça um topless de uma vez: ande sem camisa, esse pedacinho de pano minúsculo não faz diferença.

Gola V gigantesca: Está no mesmo caso da camisa cavada de academia. É deselegante demais.

Camisa com estampa ofensiva: Talvez não precisássemos dizer, mas dizem que o senso comum é o menos comum dos sensos, então vamos dizer do mesmo jeito: provavelmente, o mundo não precisa conhecer eu brilhante senso de humor, mas, mesmo que precise, é melhor não compartilhar figuras obscenas, piadas preconceituosas e ofensas, em geral, com todos que encontram você. Melhor guardar esse tipo de coisa para si mesmo e para aqueles que compartilham de seu tipo de senso de humor.

Abadá: Existe o pessoal que usa o estilo “riponga”, de quem se diz que acabou de voltar a pé de Woodstock. Usando abadá no dia a dia, você parece que voltou em dezembro de 2016 do Carnaval, de fevereiro de 2004. Além do deslocamento espaço-temporal, admitamos: abadá não foi feito para ser bonito – e não é –, e, sim para cobrar os olhos da cara por admissão em eventos.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: blastingnews.com

Comentar