Você nunca deve ignorar nenhum desses 6 tipos de dor de cabeça

Às vezes, sentimos dor de cabeça. Ela pode ocorrer por causa do estresse, de dietas erradas ou por causa de vida sedentária. Mas a dor na cabeça pode indicar problemas graves no organismo.

É importante saber que nem todo o tipo de dor de cabeça pode ser ignorado. Alguns tipos nos dizem que o corpo está nos dando um alarme e que você deve procurar um médico, imediatamente.

ssss

Assim, quais os tipos de dores de cabeça que existem e o que devemos fazer com elas?

1. Dor de cabeça de tensão: É o tipo de dor mais abrangente. De acordo com as estatísticas, 90% das pessoas a sentem, de vez em quando, durante a vida. A dor surge por causa da tensão nos músculos do pescoço e da parte superior das costas e a tensão, por sua vez, é causada pelo estresse ou pelo cansaço.

A intensidade da dor varia de leve à moderada e se manifesta através de pressão ou de tensão na testa. Este tipo de dor pode ser tratado com facilidade se você usar métodos naturais para relaxamento. Isso inclui: ioga, massagem ou sono. Se a dor não passar, você pode se tratar com analgésicos.

2. Dor de cabeça sinusal ou dor de cabeça nos seios perinasais do nariz: Este tipo de dor pode ser provocado por infecção severa dos seios nasais. Uma sensação desagradável se concentra na área entre o nariz e os olhos. Além disso, a pessoa doente tem alta temperatura e coriza. A dor varia de leve à forte. A melhor coisa a se fazer para curá-la é procurar um médico que poderá lhe prescrever medicamentos contra sinusite.

3. Enxaqueca: Muitas pessoas fazem confusão entre enxaqueca, sinusite ou dor de cabeça de tensão. Elas esquecem que a enxaqueca é uma condição neurológica que se manifesta com uma dor pulsante, sensibilidade à luz e ao barulho, náusea e vômitos.

Alguns gatilhos como a meteo-sensibilidade, desequilíbrio hormonal e reação a certos produtos podem fazer a dor surgir, que pode variar de moderada à intensa.

As pessoas que sofrem de enxaquecas crônicas procuram com frequência o médico, para que seja prescrito medicamentos que tragam alívio às suas vidas.

4. Cefaleia histamínica ou cefaleia agrupada: Esta dor de cabeça afeta apenas 1% da população em todo o planeta. A dor tem uma peculiaridade: ela surge todos os dias sempre no mesmo horário. Devido a isso, os médicos acreditam que o problema seja no hipotálamo que controla o relógio biológico.

A cefaleia agrupada pode aparecer por vários dias seguidos, durante semanas inteiras. A dor intensa começa na área dos olhos. Na maioria dos casos, ela surge após o sono. A cefaleia agrupada pode aparecer também após a ingestão de álcool, e é bastante comum entre fumantes.

Este tipo de dor pode ser curado com a mudança no estilo de vida e com o consumo de medicamentos.

5. Dores de cabeça durante exercícios físicos: Geralmente, esportistas que lidam com esportes a um nível profissional têm este tipo de dor. É mais comum entre os jogadores de futebol, jogadores de hóquei, boxeadores e jogadores de rúgbi.

Este tipo de dor é bastante parecido com a enxaqueca. Além disso, a pessoa pode acordar cedo pela manhã, sofrer de pressão sanguínea alta e de apneia. Geralmente, o diagnóstico revela tumores cerebrais.
Os sintomas e a intensidade da dor podem variar, por isso é importante procurar um médico para poder receber tratamento adequado.

6. Cefaleia do trovão: Este tipo de dor de cabeça tem esse nome por causa da dor muito intensa, súbita e explosiva. O pico da dor dura, pelo menos, 60 segundos, mas pode durar por semanas.
É importante prestar atenção a este tipo de dor, porque na maioria dos casos é um sinal de uma doença mais grave.
Sintomas da cefaleia de trovão:

  • Acontece subitamente — sem avisos.
  • A dor diminui depois de 60 segundos.
  • A dor remanescente é constante e dura de 1 hora a 10 dias.
  • A dor envolve o pescoço, a parte inferior das costas e a cabeça.
  • Pode ser acompanhada de náusea, tontura e de perda de consciência.

Quando for a uma consulta médica, tente descrever bem os sintomas, o quanto eles duram e o tipo de dor. Isso ajudará o médico a fazer um diagnóstico mais preciso e a prescrever um tratamento adequado.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: divasdaweb.com

Comentar