5 coisas que toda a mulher deve saber se usar o anticoncepcional (DIU)

O DIU (dispositivo intrauterino) é um contraceptivo normalmente em formato de T, muitas vezes contendo cobre ou levonorgestrel, que é inserido no útero. Eles são uma forma de contraceptivo reversível de longa duração. Eles podem durar de 3 a 5 anos dentro do útero.

qqq

1. Ele é o método anticoncepcional mais eficaz no mercado: O DIU é 99% eficaz na prevenção da gravidez. Outros métodos anticoncepcionais tem a chance do erro humano ou defeito, como a pílula que a mulher pode esquecer de tomar ou a camisinha que pode estar furada ou vazar. O DIU é inserido pelo médico e ficará lá. A mulher não precisa fazer mais nada.

 

This is what a ParaGard #IUD looks like. It’s birth control that a doctor puts in your uterus, and it can last up to 12 years if you want it to. #SmallButMighty

Uma foto publicada por Planned Parenthood (@plannedparenthood) a

 

2. Ele pode mudar sua menstruação (para pior ou melhor): Algumas mulheres têm dores fortes durante a menstruação. Existem tipos diferentes de DIUs e os DIUs que contêm hormônios podem aliviar as dores naqueles dias do mês. Alguns hormônios podem encurtar os dias de menstruação e diminuir as dores da cólica. Algumas mulheres chegam a não menstruar por causa do DIU. Já o DIU sem hormônio pode causar sangramento mais pesado e mais dores, mas esses efeitos podem diminuir com o tempo.

3. Os efeitos são reversíveis: Se você decidir que quer engravidar, após tirar o DIU isso será possível. Você pode engravidar logo que tirar o DIU. O DIU só é eficaz quando dentro do corpo. Assim que ele é retirado o ciclo hormonal começa a funcionar novamente. Segundo a Revista Women’s Health, se você retirar um DIU sem hormônio, a fertilidade volta em um mês. Se você estiver retirando um DIU com hormônio, pode demorar até 3 meses para a você voltar a ser fértil.

4. A versão antiga já causou muitos problemas de saúde em mulheres: Os primeiros DIUs estavam associados a complicações com fertilidade e infecções pélvicas, mas esses tipos de DIUs não estão mais no mercado desde os anos 60. As versões melhoradas do DIU foram introduzidas no mercado e desde os anos 80 os DIUs começaram a ser aceitos no mercado por serem totalmente seguros.

5. Talvez ele não seja perfeito para você: Segundo o Buzzfeed, estes são os casos onde você deve evitar colocar um DIU:

  • Se você está grávida ou acredita estar grávida.
  • Se você tiver qualquer anormalidade uterina que tornaria difícil para o DIU para permanecer no local.
  • Se você tem uma doença inflamatória pélvica aguda.
  • Se você tiver qualquer sangramento genital ou uterino inexplicável.
  • Se você teve endometrite pós-parto ou um aborto infectado nos últimos meses.
  • Se você tem câncer de mama ou uma história de câncer de mama.
  • Se você tem qualquer infecção pélvica não tratada.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: familia.com.br

Comentar