7 hábitos que estragam a sua pele

1

Uma pele lisinha, macia, sedosa e hidratada é o sonho de muita gente, mas ela não é tão difícil de conquistar quanto parece. Alguns hábitos comuns do dia a dia podem estar te atrapalhando nesse projeto. Saiba quais são eles e como ajustar sua rotina para deixar a pele mais hidratada e bonita. Confira aqui:

Esquecer de fazer a hidratação da pele: Para ter uma pele bonita e hidratada é preciso beber bastante água A hidratação da pele é importante para garantir a integridade da barreira cutânea, o que impede a descamação e também o surgimento de um aspecto opaco da pele. Além de impedir a instalação de infecções oportunistas, sejam bacterianas ou fúngicas.

A pele tem uma camada, chamada de manto hidrolipídico, muito importante para a hidratação. Ele é responsável pela proteção natural da pele contra a entrada de microrganismos indesejados, e também retém a hidratação (água e gordura) dentro da pele. Quando a pele não está hidratada, essa retenção fica prejudicada e a pele acaba seca e opaca.

A reconstrução da camada protetora pode ser feita a partir do uso de hidratantes. Para que seja alcançado um resultado satisfatório, é importante utilizar hidratantes específicos para o seu tipo de pele. Até porque, segundo explica a dermatologista Carolina Reato Marçon, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, “o uso do hidratante errado pode, por exemplo, piorar a situação de pessoas com dermatite de contato. Pois se elas usarem produtos com corantes ou perfumes, podem ter irritações, assim como quem tem pele seca e utiliza um hidratante em gel pode acabar ressecando ainda mais a pele”, alerta.

Além disso, quem tem pele sensível deve sempre preferir um produto que não contenha parabenos, substância que pode causar reações cutâneas.

O dermatologista Abdo Salomão Jr., sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutorando pela Universidade de São Paulo (USP), explica que “peles ressecadas devem ser hidratadas ao menos duas vezes por dia – uma de manhã e outra após o banho. Já pessoas com a pele mais oleosa podem utilizar os produtos apenas uma vez ao dia, após o banho”.

Tomar banhos quentes: O momento do banho é crítico para a pele, pois, apesar de ser a hora em que removemos as impurezas, ele também pode ser um importante fator para o ressecamento. A água quente afeta o manto hidrolipídico fazendo com que ele perca uma certa quantidade de óleo e água, deixando a pele ressecada.

Portanto, “a primeira coisa para não piorar o ressecamento é não tomar um banho muito quente, e sim morno ou frio. E ele deve ser rápido”, diz Meire Brasil Parada, dermatologista da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Não investir em outros produtos para a pele: É comum não considerar o banho como parte integrante do ritual de cuidados com a pele, mas o que se deve entender é que a hidratação da pele precisa começar já no banho.

Para ter uma pele hidratada, não basta só o hidratante, todos os produtos que você usa podem interferir na aparência da sua pele, mas, dentre eles, o sabonete merece um destaque especial. “Na hora do banho, deve-se optar por produtos de higiene que respeitem o equilíbrio natural da pele, protegendo o manto hidrolipídico” diz Juliana.

Também não adianta usar maquiagens, tônicos, emolientes e diversos outros produtos de marcas duvidosas ou receitas caseiras sem comprovação, pois eles podem danificar a sua pele. Segundo explica a dermatologista Carolina, as linhas mais dermatológicas são testadas clinicamente e justamente por isso são mais seguras.

Passar o hidratante com a pele seca: Não é necessário molhar a pele para passar o hidratante, mas “ele é melhor absorvido em até três minutos após o banho”, explica Carla Albuquerque, dermatologista membro efetivo das Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Academia Americana de Dermatologia. Isso acontece porque como a pele ainda está úmida, os produtos teriam maior facilidade em manter esta hidratação, além da pele estar mais “permeável”, facilitando a sua entrada.

Esfregar a pele com força: Da mesma forma que a água quente pode interferir na hidratação da pele, o ato de esfregar também pode ser prejudicial. “Durante o banho, só de passar o sabonete e a bucha, é possível remover a camada de proteção e acabar abrindo os poros, deixando-os suscetíveis ao ambiente”, diz Salomão.

Além disso, “o uso de buchas e esfoliantes não é indicado para pessoas com a pele seca, uma vez que ela pode ficar irritada”, ensina Juliana Annunciato, dermatologista da Clínica Essenza.

Mesmo os hidratantes precisam ser passados com calma, sem aplicar força excessiva sobre a pele. A dermatologista Carla explica que a forma correta de utilizar hidratantes é “espalhando o produto com movimentos circulares, massageando bem a região”.

Passar menos ou mais hidratante do que o necessário: Ter equilíbrio na hora de usar o hidratante também é importante, uma vez que passar menos ou além do que a pele precisa pode ser prejudicial. “Passar hidratante demais, principalmente na face, colo ou dorso, pode provocar acne”, diz Salomão.

Já a pele ressecada fica opaca, com descamações finas, sem luminosidade, e pode até assumir um aspecto como se estivesse “quebrada”. Nos casos mais intensos, a pele seca pode até coçar. Ou seja, além do problema estético, a pele sem hidratação adequada pode evoluir para quadros mais preocupantes de doenças da pele, como o eczema.

Não beber água o suficiente: A água corresponde a 70% do nosso corpo e todas as células precisam dela. “Ela é essencial para a manutenção, fisiologia e bom funcionamento do organismo”, diz o médico Andrea Bottoni, especialista em nutrologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Contudo, a maior parte desta água – assim como os demais nutrientes que comemos – vai para os órgãos essenciais, os que nos mantêm vivos.

Logo, a pele e cabelos não são os primeiros locais a receber água no organismo. Por isso, para que fiquem bonitos e saudáveis é importante ter reserva de alguns nutrientes e água. Sabendo disso, não esqueça que é imprescindível beber bastante água. Para saber a quantidade de água que seu corpo precisa, você pode multiplicar o seu peso por 35 ml de água. Por exemplo, se uma pessoa pesa 65 quilos deve ingerir 2,3 litros de água por dia.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: minhavida.com.br

Comentar