Sinais de excesso de açúcar no sangue

1

Você anda sentindo fome constantemente? Esse é apenas um sintoma do elevado índice de açúcar no sangue. Há quem pensa que apenas os diabéticos sofrem com a elevação de açúcar no sangue.

Mas isso não é verdade – qualquer pessoa pode sofrer com os sintomas provocados por alimentos muito doces.
Portanto, refrigerante, bombons, bolos e biscoitos recheados, por exemplo, devem ser evitados por todos.

Então, para que fique claro: dependendo do que se come, todos em algum momento podem ter elevação do açúcar no sangue.

O verdadeiro problema, porém, é quando os níveis de açúcar no sangue permanecem elevados por um longo período de tempo, pois isso pode causar problemas de saúde mais graves.

Veja o que mais pode causar :

  • Uso de medicamentos químicos
  • Alguns problemas de saúde
  • Estresse
  • Falta de exercícios físicos

Estar com o nível de açúcar elevado não significa necessariamente que você tem diabetes – este é apenas um sintoma dela.

Outros sintomas que indicam a elevação são:

  • boca seca
  • aumento da sede
  • vontade de fazer xixi frequentemente
  • fome constante
  • cansaço extremo
  • pele seca
  • ganho de peso e excesso de gordura abdominal
  • dificuldade de concentração
  • visão embaçada
  • infecções recorrentes
  • problemas de estômago
  • problemas de nervos
  • cicatrização lenta de feridas e cortes
  • Impotência se*ual

Para diminuir os sintomas de alto teor de açúcar no sangue, a recomendação é aumentar o consumo de alimentos de baixo índice gliêmico. Se você não for diabético, apenas isso pode ser o bastante para resolver o problema. Os alimentos com baixo IG são digeridos e absorvidos lentamente.

Eles produzem aumento gradual do açúcar no sangue. Os alimentos de baixo IG são muito benéficos para a saúde, pois reduzem os níveis de açúcar e a resistência à insulina.

As dietas de baixo IG também têm benefícios para o controle de peso, porque elas ajudam a controlar o apetite e atrasar a fome.

Aqui está uma relação com alimentos de baixo IG – coma-os com frequência e sentirá a diferença:

maçã, banana, pera, melancia, melão, kiwi, limão, laranja, cenoura, iogurte natural, kefir, brócolis, quinua, grão-de-bico, brotos, batata-doce, cebola, feijão-branco, entilha, nozes, castanha-do-pará, farinhas funcionais (coco, banana verde, berinjela, maracujá, linhaça).

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: dicasenoticiaaqui.com.br

Comentar