4 Venenos e 4 Remédios para qualquer relacionamento

Existe um espaço na Universidade de Washington nos Estados Unidos que tem o nome de “laboratório do amor.” O especialista John Gottman faz pesquisas com casais, a sua equipe já estudou 3 mil casais e ele afirma que pode prever com 90% de precisão se um relacionamento irá acabar ou não, mas ele também dá conselhos para salvar relacionamentos. Em uma matéria recente para o site BBC, Gottman dá conselhos de como salvar um relacionamento e quais são os maiores destruidores de relacionamentos.

765b412991

Segundo Gottman, estes são os principais venenos de um relacionamento:

Crítica: Criticar a personalidade e jeito do cônjuge é uma forma de destruir um relacionamento. Esse tipo de crítica é bem diferente do que reclamar ou se queixar de algo negativo. Esse tipo de crítica ataca sempre a pessoa que o seu parceiro(a) é, a sua essência.

Desprezo: Esse pode ser percebido quando um cônjuge trata o outro com sarcasmo, insultos e tenta sempre humilhá-lo(a). Às vezes esse tipo de desprezo pode vir como uma brincadeira feita entre os dois ou na frente de outras pessoas. Esses comentários vêm para rebaixar o cônjuge.

Ficar na defensiva: Estar sempre na defensiva é um sinal de que o relacionamento não vai durar. Ao discutir no relacionamento, a reação mais comum é de se fechar e se defender. Muitos se colocam na defensiva culpando então o parceiro(a) de todos os problemas da relação.

Optar pelo silêncio: Ignorar os problemas e optar por parar de falar com o cônjuge também é sinal de que as coisas não vão bem. Casais evitam conflitos assim, mas também acabam bloqueando a comunicação entre os dois. A comunicação é essencial para se manter um relacionamento.

O especialista Gottman também dá 4 conselhos de como remediar esses 4 venenos:

Reclamar sem culpar:Procure incluir a palavra “eu” quando você quiser se queixar de algo que o seu parceiro(a) deixou de fazer. Evite culpar o parceiro(a) diretamente e dê as soluções ao invés de somente se queixar. O especialista dá o exemplo: “em vez de falar ‘você sempre fala de você mesmo’, diga ‘estou me sentindo ignorado(a); poderíamos falar sobre como foi o meu dia?'”

Foque nas qualidades: Foque nas qualidades do seu cônjuge. Incentive e demonstre respeito por tudo que ele faz. Lembre-se também de sempre elogiar e agradecer.

Assuma a responsabilidade: Todos nós erramos. Assuma a responsabilidade mesmo quando você acha que não está errado ou ao menos assuma parte da responsabilidade. Essa é uma forma de demonstrar apreço pela relação.

Tenha calma: Tente sempre discutir algo com a cabeça fria. Se for necessário, saia de casa e volte quando você estiver mais calmo(a).

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: familia.com.br

Comentar